PF investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro com operações em SP e Fortaleza

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (7) a operação Appius, para investigar os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em São Paulo e Fortaleza.

A operação teve origem na delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, que acusou agentes públicos de receberem propina para suspender a operação Castelo de Areia, em 2011.


Essa outra operação investigava supostos crimes financeiros da empreiteira Camargo Corrêa. Ela teria pago propinas a agentes políticos para obter contratos públicos. A operação foi anulada em 2011, pelo Superior Tribunal de Justiça, o STJ.

Segundo a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, o MPF, fatos investigados na operação Castelo de Areia vieram à tona com a deflagração da operação Lava Jato, como as irregularidades na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A investigação atual segue em segredo de Justiça.

A Camargo Corrêa enviou nota onde afirma que não teve acesso às informações que embasam a ação desta quinta. E reitera que foi a pioneira em seu setor, em firmar acordos de leniência e que permanece comprometida a colaborar com autoridades na investigação de atos ilícitos.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação