Alesp suspende deputados aliados de Bolsonaro alvos de mandados do STF

A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) suspendeu os deputados aliados do presidente Bolsonaro, Douglas Garcia e Gil Diniz, por 12 meses.

A decisão foi publicada no Diário Ofical de hoje (30). Os dois são investigados pelo STF no inquérito das Fake News.

Durante este período, os parlamentares ficarão afastados de qualquer função na liderança ou vice-liderança do partido e impedidos de orientar a bancada, representar a agremiação e de participar da escolha do líder.

Os deputados também não poderão participar das Comissões Permanentes e Temporárias da Assembleia Legislativa, bem como do Conselho de Defesa das Prerrogativas Parlamentares.

O Conselho de Ética do Diretório Nacional do PSL, já havia supenso os parlamentares após constatar o descumprimento do estatuto do partido, ao qual todos os filiados são submetidos, pelo descumprimento de fidelidade partidária e que só admite apoio a criação de um novo partido àqueles não