Parlamento Britânico barra participação de Embaixador chinês

Após Pequim impor sanções a parlamentares que ressaltaram abusos dos direitos humanos em Xinjiang, o embaixador chinês no Reino Unido foi proibido de comparecer a um evento no Parlamento britânico .

A China impôs as sanções a nove políticos, advogados e um acadêmico britânico em março por espalharem o que disse serem “mentiras e desinformação” sobre o tratamento de uigures muçulmanos no extremo oeste do país.

Lindsay Hoyle, presidente da Câmara dos Comuns, e John McFall, presidente da Câmara dos Lordes, intervieram para impedir que Zheng Zeguang discursasse .

“Realizo reuniões frequentes com embaixadores de todo o mundo para estabelecer laços duradouros entre países e parlamentares. Mas não sinto que é adequado o embaixador da China comparecer às dependências (da Câmara) dos Comuns e em nosso ambiente de trabalho quando seu país impõe sanções contra alguns de nossos membros.”, disse o Presidente da Câmara