Twitter anuncia censura política

Jack Dorsey, presidente do Twitter, anunciou nesta quarta (30), que a rede social não permitirá que publicidade política continue sendo veiculada na plataforma.

Em seu perfil oficial no Twitter, Dorsey decarou:

“Publicidade política na internet é um desafio totalmente novo para o discurso cívico: otimização baseada em aprendizado de máquina, micro-direcionamento, informações sem checagem e vídeos falsos. Tudo isso em grande velocidade, sofisticação e escala arrebatadoras.”

O presidente do Twitter disse ainda que esses desafios vão afetar toda a comunicação na internet, não apenas as publicidades políticas: 

“É melhor focar nos problemas básicos, sem ter que adicionar o fardo que o dinheiro traz.”

Depois da vitória presidencial de Donald Trump em 2016, a plataforma começou a exigir que os anunciantes confirmassem suas identidades e publicou um bando de dados de anúncios políticos exibidos em seu serviço.

É provável que a medida também seja adota pelo Facebook.

Essa posição tem sido fortemente criticada por legisladores, candidatos e até funcionários das plataformas.

Após a medida, se início a mais um tipo de censura, agora a censura políticas vem sendo adotada nas redes sociais.