O avião militar KC-390 da Embraer esta pronto e será entregue nas próximas semanas

O novo cargueiro militar da Embraer, o KC-390, já está pronto para ser entregue à FAB (Força Aérea Brasileira). 

Jackson Schneider, presidente da Embraer Defesa e Segurança, confirmou que a entrega deve ser feita nas próximas semanas.

O avião faz parte da área da Embraer que não foi vendida à Boeing, mas as duas empresas fizeram um acordo comercial para alavancar as vendas do KC-390 a outros países. 

A Embraer vai criar uma joint venture com a Boeing para tratar exclusivamente da comercialização e manutenção de aviões do modelo. O negócio terá 51% de participação da Embraer e 49% da Boeing.

O KC-390 é um avião de transporte de tropas e cargueiro militar. Ele pode levar até 80 soldados, três tanques (veículos de combate terrestre) ou um helicóptero do modelo Black Hawk H-60. O avião pode ser utilizado em múltiplas missões, como lançamentos aéreos de paraquedistas e cargas, reabastecimento em voo, combate aéreo a incêndios, evacuação aeromédica e busca e salvamento. O KC-390 pode ser reconfigurado de acordo com a missão em até três horas.

O avião já passou por testes de solo e de voo e aguarda detalhes burocráticos para a primeira entrega. 

“A FAB ainda precisa definir a data exata e, talvez, queira aguardar alguma data comemorativa para receber o primeiro avião”, disse Schneider.

O KC-390 que será entregue à FAB é o quarto avião do modelo a ser produzido pela fábrica da Embraer em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo. Os três primeiros foram utilizados nos testes de certificação do modelo, que recebeu a aprovação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em outubro do ano passado.

O KC-390 é um projeto feito em parceria entre a FAB e a Embraer e foi feita uma encomenda de 28 aviões do modelo, que devem ser utilizados em múltiplas missões. Eles serão os substitutos dos antigos cargueiros C-130 Hercules.

A produção do KC-390 é feita na fábrica da Embraer de Gavião Peixoto em um hangar de 10 mil m². O local tem capacidade instalada de produção de até 18 aviões por ano. De acordo com o contrato com a FAB, os 28 aviões devem ser entregues até 2026, o que dá uma média de quatro aviões por ano. Em 2019, devem ser entregues duas aeronaves do modelo.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação