Ministro da justiça vai pedir prisão de jornalistas que incitaram suicídio de Bolsonaro e Trump

O ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou neste domingo (10) que vai solicitar a abertura de um inquérito policial contra dois jornalistas por incitação a suicídio.

Na manhã de hoje, o colunista do jornal Folha de S. Paulo, Ruy Castro, sugeriu o suicídio aos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump, e o artigo foi endossado por Ricardo Noblat, da revista Veja.

O ministro da justiça se manifestou:

“Alguns jornalistas chegaram ao fundo do poço. Hoje 2 deles instigaram dois Presidentes da República a suicidar-se. Apenas pessoas insensíveis com a dor das famílias de pessoas que tiraram a própria vida podem fazer isso”, escreveu Mendonça.

“Apenas pessoas irresponsáveis cometem esse crime contra chefes de Estado de duas grandes nações. Fazê-lo é um desrespeito à pessoa humana, à nação e ao povo de ambos os países”, disse o ministro.

“Por isso, requisitarei a abertura de Inquérito Policial para apurar ambas as condutas. As penas de até 2 anos de prisão poderão ser duplicadas (§ 3º e 4º do art. 122 do Código Penal), sem prejuízo da incidência de outros crimes”, completou.

O jornalista da Folha de S.Paulo Ruy Castro escreveu um artigo hoje (10), com o título “Saída para Trump: matar-se”.” Nós, brasileiros, sabemos que é uma boa ideia”, diz parte do texto.

Abaixo mais um trecho artigo:

“Mas o tiro precisa ser no coração, não na cabeça. Este só faz uma lambança, com sangue, miolos e cacos de osso para todo lado. Já o tiro no peito é clean. Mantém o rosto intacto, apto a servir de modelo para uma máscara mortuária e futuros bustos e estátuas, indispensáveis à lenda. Para Trump, teria também a vantagem de não lhe desfazer o penteado.

No Brasil, Jair Bolsonaro, seu último aliado no mundo, repete como um papagaio que Trump foi roubado nas eleições e já começou a anunciar que, em 2022, o mesmo acontecerá aqui. O falso alarme de Bolsonaro é preventivo –visa justificar sua possível derrota”

A incitação ao suicídio foi endossado pelo colunista da revista Veja, Ricardo Noblat, que sugeriu o mesmo ao presidente Jair Bolsonaro.

“Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar pela derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento? Para o bem do Brasil, nenhum minuto sem Bolsonaro será cedo demais.”, escreveu Noblat.