‘Jamais pegarão meu telefone’, afirmou Bolsonaro. “só se fosse um rato” entregaria o aparelho para um ministro da Suprema Corte”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta (22) que “jamais” entregará o aparelho celular que utiliza no exercício da presidência. “Só se fosse um rato para entregar meu telefone”, declarou.

Presidente diz que “só se fosse um rato” entregaria o aparelho que utiliza no exercício da presidência para um ministro da Suprema Corte

“Alguém está achando que eu sou um rato para divulgar um telefone meu em uma circunstância dessas?”, questionou o presidente em entrevista

As declarações surgem após o ministro do STF consultar a PGR, sobre a possibilidade de confiscar o aparelho para apurar as possíveis interferências relatadas pelo ex-ministro Sérgio Moro.