Guedes alerta para risco fiscal do País: “Estamos à beira do vulcão”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, justificou nesta segunda-feira (14) a posição do governo contrária à criação de um novo fundo de compensação a Estados e municípios pela eventual perda de arrecadação com a unificação de impostos da reforma tributária. 

Para ele, as mudanças têm de ser feitas com responsabilidade para que a União “não quebre”. 

“Se nós anunciarmos que estamos criando mais fundos bancados pela União para garantir outros 2% até 8% do PIB, o País terá dramáticos problemas de sustentabilidade fiscal e a União pode quebrar. Faltará dinheiro para todo mundo, porque vamos entrar numa rota de implosão fiscal. Estamos fazendo todo o nosso esforço à beira de um vulcão e precisamos ter responsabilidade. Tudo o que conseguirmos vamos dividir, mas não podemos prometer o que não temos”.