Bolsonaro visitará Ásia e Oriente Médio em busca de investimentos

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira o roteiro da viagem que fará à Ásia a partir do dia 20. A declaração ocorreu em uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

“Pela manhã nós partiremos rumo ao Japão. Temos entronização do rei. Depois vamos à China, nosso maior parceiro comercial, Katar, Arábia Saudita e Emirados Árabes. Creio que essa viagem vai dura 11 dias”.

O secretário de Negociações Bilaterais do Ministério da Relações Exteriores, embaixador Kenneth Félix da Nóbrega, disse que o presidente Jair Bolsonaro vai apresentar, no final deste mês, a grandes investidores dos Emirados Árabes Unidos, do Catar e da Arábia Saudita uma carteira de projetos e obras de infraestrutura que podem interessar aos países árabes.

Em entrevista nessa quinta-feira (10), o embaixador, responsável pelas áreas do Oriente Médio, Europa e África do ministério, informou que presidente Bolsonaro vai visitar os Emirados Árabes Unidos no dia 27 de outubro; no dia 28, o Catar; nos dias 29 e 30, ele concluirá a visita à região na Arábia Saudita.

Segundo o embaixador, mais de 120 empresários já se inscreveram para participar da comitiva. Oito ministros acompanharão o presidente Bolsonaro.

Ele informou que o Brasil pretende apresentar, durante seminários empresariais, o programa de parcerias e concessões com o setor privado, que devem exigir investimentos de até R$ 1,2 trilhão.

Para Nóbrega, o Brasil precisa participar, como agente receptor, do programa de investimento dos fundos soberanos do Oriente Médio. Hoje, segundo ele, o país recebe apenas US$ 5 bilhões do Fundo Soberano dos Emirados Árabes Unidos, que tem o montante total de investimentos equivalente a US$ 1 trilhão. Do fundo soberano do Catar e seus US$ 540 bilhões, recebe apenas US$ 5 bilhões. E, por último, o Brasil é receptor de fração muito pequena do fundo soberano de US$ 850 bilhões da Arábia Saudita.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação