Wilson Lima confirma que não vai depor na CPI

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), confirmou que não vai comparecer à CPI da Covid hoje (10).

Na calada da noite desta quarta, a ministra Rosa Weber, do STF, concedeu habeas corpus garantindo ao governador de não prestar depoimento aos senadores ou, caso decidisse ir, poderia ficar em silêncio.

A CPI começaria hoje a investigação sobre desvios de verbas federais por governadores e estados durante a pandemia.

Wilson Lima seria o primeiro governador a comparecer entre os nove convocados, que também já se articularam e judicializaram a questão no STF.

Wilson Lima diz que não foi à CPI por crise de segurança no AM

Governador afirmou que população do estado precisa “mais” dele neste momento.

Em nota, Lima também comentou sobre a inconstitucionalidade da CPI ao convocar governadores. “Temos um princípio que é importante ser respeitado, que é a independência dos Poderes. Isso é um princípio básico e elementar, os direitos da Constituição precisam ser garantidos”, disse. O mesmo argumento deve ser usado por outros governadores convocados a prestar depoimento.

Confira a análise no Canal Pátria & Defesa

POLÍCIA FEDERAL

PF faz buscas em casa do governador do Amazonas e prende secretário de Saúde

Secretário de Saúde do Amazonas é preso pela Polícia Federal

Secretário de Saúde do AM preso em operação que investiga contratação fraudulenta na crise pede exoneração

Secretário de Saúde e empresários deixam prisão em Manaus

Os cinco presos da quarta fase da operação Sangria, realizada pela Polícia Federal em Manaus, deixaram as unidades prisionais na madrugada desta segunda (7). 

O secretário da saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo e quatro empresários foram presos na quarta (2), durante a operação que investiga se funcionários da secretaria da Saúde fizeram contratação fraudulenta para favorecer grupo de empresários locais para fazer um hospital de campanha, sob orientação da cúpula do governo do Estado.