‘Venezuela financiou ilegalmente Lula’, diz ex-chefe de inteligência militar chavista

O ex-chefe de inteligência e contrainteligência militar da Venezuela, Hugo Carvajal, entregou a um juiz espanhol diversos documentos em que admite ter financiado ilegalmente movimentos políticos de esquerda na América Latina e na Europa.

Carvajal diz que o governo da Venezuela chegou a financiar “Lula da Silva no Brasil”.

“O governo venezuelano financiou ilegalmente movimentos políticos de esquerda pelo mundo durante pelo menos 15 anos, entre eles a criação do partido político espanhol Podemos. Enquanto fui diretor de inteligência e contrainteligência militar da Venezuela, recebi uma grande quantidade de relatórios mostrando que esse financiamento internacional estava ocorrendo. Exemplos concretos são: Néstor Kirchner, na Argentina, Evo Morales na Bolívia, Lula da Silva no Brasil, Fernando Lugo no Paraguai, Ollanta Humala no Peru, (Manuel) Zelaya em Honduras, Gustavo Petro na Colômbia, Movimento 5 Estrelas na Itália e Podemos na Espanha. Todos esses foram revisados como receptores de dinheiro enviado pelo governo venezuelano“, escreveu El Pollo.

Carvajal afirmou que teve conhecimento de entrega de dinheiro vivo na Venezuela, proveniente da Embaixada de Cuba em Caracas. Também foi informado da entrega de dinheiro vivo na Espanha, por meio de malas diplomáticas venezuelanas e de empresas de fachada espanholas.

“O informante recolhia o dinheiro na embaixada de Cuba na Venezuela e o levava para o ministério de Relações Exteriores da Venezuela, onde era recebido por Williams Amaro. Williams Amaro os rotulava como malas diplomáticas e as enviada para a embaixada da Venezuela na Espanha. Na Embaixada, era retirado por Ramon Gordils, que logo fazia a entrega em dinheiro vivo para Juan Carlos Monedero“, relata Carvajal.

Monedero é o fundador do partido de esquerda espanhol Podemos que visitou Lula na carceragem da Polícia Federal em Curitiba , em 2018.