Ministro Paulo Guedes diz que ataques contra Sergio Moro são para atrapalhar a reforma da previdência

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se manifestou sobre os vazamentos de supostas conversas entre o ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, e integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Durante sessão plenária do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), nesta segunda (10), Guedes disse que “não é coincidência” que, em determinados momentos importantes para a agenda econômica do Palácio do Planalto, “estoura uma bombinha vendo se ela paralisa a marcha dos eventos“.

“Gravaram o presidente Michel Temer. Não vai ter reforma da Previdência. Pronto, acabou. Toda hora tem uma [divulgação]. Uma é o Michel Temer, outra é o filho do Bolsonaro, outra é não sei o que lá, hoje é o do Moro.”, disse Guedes

E acrescentou:

“Não foi por falta de tentativa, toda hora tem uma [bomba]. Hoje é a do Moro, só os senhores podem examinar o mérito, mas não é coincidência que estoura esta bombinha toda hora, vendo se paralisa a marcha dos eventos.”, conclui o ministro

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário em alta
0 Autores de comentários
Autores recentes de comentários
  Inscrever-se  
Mais novo Mais antigo Mais votado
Notificação
trackback

… [Trackback]

[…] Find More here to that Topic: patria.digital/ministro-paulo-guedes-diz-que-ataques-contra-moro-sao-para-atrapalhar-a-reforma/ […]