Ministro da Defesa diz que vazamento de petróleo pode ser crime ambiental

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse que o óleo que atinge praias do Nordeste pode se tratar de um crime ambiental, já que nenhuma embarcação informou a ocorrência de um possível vazamento perto da costa brasileira. Ele garantiu que o governo está investigando todos os navios que trafegaram pelo Atlântico e podem ser a origem do óleo.

“O óleo não é brasileiro, nossas plataformas não têm nenhum vazamento, ele tem um DNA do tipo do petróleo que tem a Venezuela. Não significa que ela seja culpada em relação a isso. Mas uma das possibilidades é que algum navio passando no Atlântico Norte teve algum incidente, e justamente as correntes chegam ao litoral do Nordeste”.

O ministro participou nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, do evento de despedida dos atletas que vão representar o Brasil nos Jogos Mundiais Militares, na China, entre os dias 14 e 28 deste mês.

Azevedo acrescentou que é pequena a possibilidade do vazamento ter como origem um navio já naufragado, como chegou a ser cogitado por pesquisadores. O material começou a ser detectado em setembro, e já atingiu mais de 150 pontos do litoral nordestino.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação