Detido por ordem de Moraes, ex-assessor de Trump fica em silêncio em depoimento à PF

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, o ex-assessor do Trump Jason Miller  foi interrogado pela PF durante três horas no aeroporto no Brasil na tarde desta terça (7).

Os advogados Milena Ramos Câmara e João Vinícius Manssur disseram, por meio de nota, que Miller e Brant “não tiveram acesso integral aos autos dos aludidos inquéritos, motivo pelo qual valeram-se do direito constitucional ao silêncio”.

Miller estava no aeroporto da capital federal para voltar aos Estados Unidos. Ele participou da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC) que aconteceu em Brasília.