CPI manobra para denunciar Bolsonaro sem passar pelo MP

A ideia é incluir no relatório final da CPI, um dispositivo que aumente o poder de partidos políticos na apresentação de denúncias contra o presidente da República.

O objetivo é protocolar uma proposta legislativa que permita que as siglas que integrem comissões parlamentares de inquérito ingressem diretamente no STF, sem passar pelo Ministério Público, com queixas-crimes por crime comum contra Bolsonaro.

Para que seja possível a manobra, não basta a CPI inserir a proposta em seu relatório final, o Congresso Nacional teria de aprovar a ideia de Renan Calheiros.

A ação é uma afronta as prerrogativas da PGR que é a responsável por ingressar com pedidos de investigação contra o presidente da República.