Chineses são presos só por falar sobre o coronavírus

Desde o início da pandemia, no fim do ano passado, centenas de pessoas, incluindo médicos, jornalistas e advogados, foram presas na China por meramente falar sobre o coronavírus.

O China Digital Times mostram que entre 1º de janeiro e 4 de abril, cerca de 500 indivíduos foram acusados de crimes apenas por se manifestarem.

As autoridades da China prenderam um advogado constitucional por postar uma carta aberta nas mídias sociais com críticas ao manejo do regime comunista durante a pandemia de coronavírus e aos ataques contra a liberdade de expressão.

Em publicação no WeChat, Zhang Xuezhong, 43 anos, alertou para a falta de uma mídia não-estatal na China e para a impossibilidade de especialistas médicos fornecerem conselhos ao público.

O advogado chinês classificou o regime chinês como atrasado e disse que “o surto e a propagação da pandemia de Covid-19 é uma boa ilustração do problema”.

“A melhor maneira de lutar pela liberdade de expressão é que todos falem como se já tivéssemos liberdade de expressão”, escreveu Zhang na carta.