Após Renan dizer que governo é corrupto, Jorginho o chama de “ladrão”

Em meio a gritos de “vagabundo” e “ladrão”, os dois senadores precisaram ser contidos pelos colegas para que não entrassem em confronto físico.

Calheiros não gostou de ser interrompido em certo momento pelo seandor Jorginho e apontou que não deu a palavra ao senador e que, por esse motivo, ele não poderia se pronunciar.

– Eu não permito que me interrompam. Pode defender o seu presidente da República quando quiser. Na hora que eu falo, não – disparou Calheiros, em tom de voz já elevado.

O senador Jorginho reagiu dizendo que iria interromper com ou sem permissão e completou: “Vá para os quintos!”

– Vá vossa excelência, com o seu presidente e o Luciano Hang – rebateu Renan.

O parlamentar governista se irritou ao ter o dono da rede de lojas Havan envolvido e disse ao relator para “lavar a boca para falar do Luciano Hang, um empresário decente, um homem honrado”.

– Vá lavar a tua, vagabundo – respondeu Calheiros.

Jorginho reagiu ao xingamento acusando Calheiros de ser “ladrão e picareta”. As palavras usadas elevaram a tensão, e, neste ponto, o relator deixou a tribuna para tirar satisfações com Jorginho no plenário da comissã.