Após morte de traficante, Manaus sofre ataques em série e depredações

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas criou um comitê de crise para apurar ataques que gerou ônibus incendiados e depredação de prédios em Manaus e nos municípios de Parintins e Careiro Castanho, neste domingo (6).

Segundo a SSP, a motivação das ações de vandalismo foi a morte de um traficante. Informações iniciais, levantadas pelo departamento de inteligência, apontam que a ordem de depredação partiu de um presídio. Os nomes dos mandantes estão sendo investigados.

Ao todo, 14 ônibus e duas viaturas foram incendiadas. Uma ambulância do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também foi interceptada por criminosos.

O policiamento foi reforçado para que o direito de ir e vir da população não seja prejudicado.

Em nota divulgada nesta manhã, o Sinetram chamou os atos de “terrorismo” e “vandalismo”. “A violência das ações, aparentemente de caráter terrorista, causou pânico nos operadores do serviço, pois há relatos de grupos encapuzados e armados praticando tais atos, sendo que, por isso, toda a frota foi recolhida”, comunicou.