Wilson Witzel fecha três hospitais de campanha que nunca funcionaram.

Milhões de reais gastos à toa, um ex-secretário de Saúde do Estado preso e o governador Wilson Witzel sob investigação.

É assim o combate do governo do Rio de Janeiro ao coronavírus.

E Witzel ainda tem a coragem de dizer “Fiquem em casa pelo amor de Deus”.

Agora dá para entender, pois quem precisar de um dos hospitais de campanha do governo Witzel, que sequer chegaram a abrir as portas, não seriam atendidos mesmo.