TCU manda COAF suspender investigação sobre Glenn Greenwald

O Ministério Público e Tribunal de Contas da União (TCU) mandou suspender, nesta quarta (10), qualquer investigação, se estiver em curso, sobre as movimentações financeiras de Glenn Greenwald, cofundador do site Intercept.

Para o TCU, não cabe ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) investigar Greenwald, além de ser uma afronta à liberdade de expressão e uma retaliação à imprensa.

O Subprocurador-geral do MP, Lucas Rocha Furtado, manifestou o seguinte:

“Somente em uma republiqueta de bananas, o que o Brasil não quer ser, seria correto usar o aparelho estatal para perseguir qualquer pessoa que contrariasse, com sua atividade profissional, o interesse dos ocupantes momentâneos do poder estatal.”

O TCU já havia dado 24 horas para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do COAF, Roberto Leonel de Oliveira, esclarecessem se Glenn, estava ou não, sendo investigado.

Paulo Guedes afirmou que “não tem conhecimento sobre ‘os fatos noticiados nos autos’” e ressaltou que respeita a “autonomia técnica” do COAF.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação