Polícia emite ordem de prisão a Evo Morales, que denuncia e chama de “ilegalidade”

A polícia da Bolívia emitiu uma ordem de prisão contra o presidente Evo Morales, que renunciou ao cargo neste domingo (10), após um ultimato das Forças Armadas e da própria polícia.

Evo Morales confirmou a ordem de prisão e denunciou como “ilegal” em através das redes sociais, e também confirmou que sua casa foi invadida e saqueada na onda de violência que tomou conta do país.

Um dos líderes do movimentos oposicionistas, Luis Fernando Camacho, comemorou a emissão da ordem de prisão. Ele afirma que “policiais apreenderam o avião presidencial e ele [Evo Morales] está escondido; vão atrás dele!”.

A renúncia foi o desfecho após uma grave crise política que se iniciou após a declaração de que Morales havia sido reeleito para o seu quarto mandato consecutivo, resultados que foram contestados por seu opositor, Carlos Mesa, e objeto de auditoria da OEA (Organização dos Estados Americanos).

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação