PF abre investigação para apurar suposta prevaricação de Bolsonaro

A PF instaurou o inquérito para apurar as denúncias de suposta prevaricação contra o presidente Jair Bolsonaro no caso da Covaxin.

A investigação foi aberta na quarta da semana passada (7) e está sob a responsabilidade do Sinq (Serviço de Inquéritos), área estratégica da PF em Brasília responsável pelas investigações de pessoas com foro privilegiado.

A abertura da investigação atende a um pedido da PGR, após denúncia apresentada pelo deputado Luiz Miranda (DEM-DF) e do irmão, o servidor Luis Ricardo Miranda.

No sábado (10), em entrevista concedida após uma motociata em Porto Alegre (RS), Bolsonaro deu uma declaração sobre o assunto:

“Ele (Miranda) pediu uma audiência pra conversar comigo sobre várias ações. Tenho reunião com mais de 100 pessoas por mês, dos mais variados assuntos. Eu não posso simplesmente, ao chegar qualquer coisa pra mim, tomar previdência”, afirmou o presidente.