Operações da Odebrecht deram prejuízo de R$ 14,6 bi ao BNDES

O BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, informou nesta segunda (30) que as operações feitas entre a instituição e o grupo Odebrecht, de 2003 a 2018, resultaram em perdas de mais de R$14 bilhões.

A informação foi divulgada por meio de nota que, segundo o BNDES, tem o objetivo de dar transparência às ações do banco.

Segundo o texto, quase R$4 bilhões se referem a perdas da União em créditos no financiamento à exportação. Outros R$8,7 bilhões seriam perdas potenciais correspondentes ao valor de exposição total do BNDES em créditos perante as empresas em recuperação judicial do grupo Odebrecht.

O restante das perdas, seriam, segundo o banco de fomento, decorrentes da venda de ações. De acordo com a nota, nesses 16 anos, o BNDES investiu R$51 bilhões na Odebrecht, por meio de oferta de crédito direto e indireto, financiamento específico a exportações e aquisição de participações societárias.

O grupo odebrecht, um dos maiores conglomerados do ramo de construção do país, foi um dos principais investigados pela operação lava jato, por pagamento de propina em troca de contratos com a Petrobras. Dezenas de seus executivos de primeira linha assinaram acordos de delação premiada. O herdeiro do grupo, Marcelo Odebrecht, foi para a cadeia em 2015, dois anos depois passou à prisão domiciliar e, no último dia 12, foi libertado.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação