No desespero, partidos tentam lançar “terceira via”

Partidos testam nomes de Doria, Leite, Ciro, Pacheco, Mandetta, Tebet, Moro, Datena, Vieira e mais.

O governador de São Paulo, João Doria é o nome favorito dentro do PSDB. O partido realizará as prévias para definir o candidato à presidência em novembro. Doria ainda acredita em uma possível eleição após diversas atitudes ditatoriais.

Após ser preso por envolvimento no maior esquema de corrupção do Brasil, Lula que foi “liberado” pelo STF, ainda acredita que tem alguma chance de concorrer as eleições.

Já Eduardo Leite se tornou o primeiro governador e presidenciável a declarar sua homossexualidade. “Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso”, afirmou num programa de TV

O eterno candidato Ciro Gomes se coloca como pré-candidato do PDT à presidência em 2022. O “coroné” sonha a muito tempo com a faixa presidencial.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) é cotada como candidata à presidência por seu partido ou numa composição de chapa. Tebet vem fazendo uso da CPI como palanque eleitoral.

Atual presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco é cogitado como um dos candidatos à presidência da República. Tentando se passar de “moderado”, tem ganhado destaque na velha mídia como possibilidade ao cargo.

O ex-ministro do “Fique em cada a economia agente depois” acredita que tem chance, mas seu nome tem fraco desempenho nas pesquisas eleitorais. 

O Homem da Biográfica, ex-ministro Sérgio Moro, está de molho, mas pode ressurgir como uma tentativa.

O Humorista, Danilo Gentili, só pode estar de brincadeira.