Mario Frias critica uso de “todes” por Museu da Língua Portuguesa

“O governo federal investiu R$ 56 milhões nas obras do Museu da Língua Portuguesa para preservarmos o nosso patrimônio cultural, que depende da preservação da nossa língua. Não aceitarei que esse investimento sirva para que agentes públicos brinquem de revolução. Tomarei medidas para impedir que usem o dinheiro público federal para suas piruetas ideológicas. Se o governo paulista se comporta como militante, vandalizando nossa cultura, não o fará com verba federal”, escreveu Frias.

A publicação do Museu nas redes sociais recebeu críticas desde que a postagem foi feita, em 12 de julho, ganhando mais repercussão dias depois.

A instituição fala sobre sua reabertura como um “espaço aberto à reflexão, inclusão e um chamamento para todas, todos e todes os falantes, ou não, do nosso idioma”.

O Museu da Língua Portuguesa reabre no próximo dia 31 de julho.