Farra de Lula e Dilma com cartões corporativos incluem cachaça e gastos absurdos

O sigilo com as compras efetuadas pelo cartão corporativo é mantido até o final do mandato, para supostamente proteger a segurança do presidente da República e dos seus familiares.

Os gastos de Lula no cartão corporativo revelam o alto consumo de bebidas alcoolicas, quando era presidente. Compra de bebidas, como por exemplo tem cachaça de R$ 390 a garrafa, uísque envelhecido e vodka Absolut. Carnes nobres como picanha especial, filé mignon, bacalhau e muita rabada, também fazem parte dos gastos.

Já as extravagâncias de Dilma Roussef, incluem cachaça, vinhos, carnes raras e camarão de R$ 230 o quilo. O item mais extravagante, analisado em um período de apenas dois meses de gastos, inclui o aluguel de uma lancha por R$ 30 mil para passear no carnaval de 2012.

A maioria das compras eram utilizadas na despensa da Granja do Torto, na recepção de chefes de Estado, em viagens nacionais e internacionais, e em outras situações. O cartão corporativo do governo federal é um cartão de crédito criado para pagar despesas eventuais de pequeno valor e também compras em caráter sigiloso. Ou seja, eles podem comprar quase tudo, como alimentos, combustível, passagens aéreas, medicamentos, material para construção, material impresso, etc.

“As compras feitas nos governos de Lula e Dilma tinham os mesmos endereços, com poucas variações. Mas cada um tinha as suas preferências, ou extravagâncias. No início de março de 2010, foram gastos R$ 7,7 mil com 42 quilos de filé mignon, 14 kg de picanha, 6,5 kg de linguiça ouro, 2,6 kg de bife ancho e 1 kg de bife de chorizo – peças muito usadas em parrillas – na Confraria da Carne. Na Distribuidora de Carne Morro Redondo foram comprados mais 25 quilos de costelinha suína, além de outras peças mais simples. O destino de toda essa carne era a despensa do Palácio da Alvorada.

No Mercado Municipal, foram adquiridos 22 quilos de bacalhau dessalgado em março. Mais 8 quilos de lombo de bacalhau foram comprados na loja La Palma. Na Kalamares, foram buscar 3 quilos de camarões e 8 de coxa de rã. Na Peixaria do Guará, o preço do camarão custou R$ 172. A sofisticação foi mantida na Saborela, onde foram adquiridas 2 latas de azeite de trufa Truffol, a R$ 124 a unidade; e queijo holandês, por 163 o quilo.”

“Para a sobremesa, sorvete Cariri, a R$ 120 o quilo; e 243 sorvetes. Teve também bolo de três quilos com pasta decorada  e 200 bombons por R$ 790.

O cartão de pagamento do governo federal é um cartão de crédito criado para pagar despesas eventuais de pequeno valor e também compras em caráter sigiloso. Podem comprar quase tudo, como alimentos, combustível, passagens aéreas, medicamentos, material para construção, material impresso, etc, mas como se pode ver, foi utilizada de forma abusrda nos governos petistas.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação