Em reunião com governadores, Bolsonaro confirma apoio aos Estados e pede congelamento de salários de servidores até 2021

Durante reunião virtual com governadores, nesta quinta (21), o presidente Jair Bolsonaro disse que vai sancionar, em breve e com vetos, o projeto de lei complementar de ajuda a estados e municípios aprovado no Congresso.


Os governadores conversaram com o presidente por meio de videoconferência, e Bolsonaro esteve no Palácio do Planalto acompanhado, presencialmente, de ministros de Estado e dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.


Ao abrir a reunião, Bolsonaro pediu apoio aos parlamentares para que mantenham o veto presidencial ao ponto do projeto que suspende o aumento no salário de servidores públicos até o fim do ano que vem. Ele já havia anunciado que iria vetar a possibilidade desse reajuste e que considera “menos amargo” o congelamento, diante da proposta inicial de redução em até 25% do salário do funcionalismo público.

Durante a reunião, o presidente Rodrigo Maia destacou a importância da atuação conjunta, durante a pandemia, e da sanção ao projeto de lei complementar de número 39.


Segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a sanção presidencial depende, ainda, de questões técnicas, referentes a ajustes relacionados a decreto de contratação nas Polícias Federal e Rodoviária Federal.