Mourão e Lira impedem impeachment de Bolsonaro, diz Rodrigo Maia

“O Mourão, como vice, e a importância do presidente [Bolsonaro] na candidatura de Arthur Lira limitam qualquer chance de processo de impeachment, apesar de o presidente estar extrapolando tanto todos os limites”, disse Maia durante entrevista

Para Maia, Mourão não tem confiança política do plenário da Câmara como havia com o então vice-presidente Michel Temer durante o governo de Dilma Rousseff.

“Você tinha Temer vinculado à política e [Eduardo] Cunha, que operou o impeachment. Um impeachment desse, pelo que compreendi como deputado da planície, aquela operação foi toda construída pelo presidente da Câmara”, disse ele, reforçando que “a força de Cunha com a credibilidade de Temer no parlamento” fortaleceram o impedimento da ex-presidenta. “Tanto que todos os partidos que apoiaram o impeachment governaram com Michel Temer.”

“Não me arrependo porque não tinha voto. Estando longe de 342 votos, tiraríamos o foco da pandemia e traríamos a narrativa de querer dar um golpe no governo dele [Bolsonaro], disse Maia