“Aqui qualquer coisa é impeachment. Deixa o cara governar!”, diz Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão declarou em entrevista nesta sexta (15) que não acha que o presidente Jair Bolsonaro terá o mesmo destino de Donald Trump, que, a poucos dias de deixar a Casa Branca, viu o segundo pedido de impeachment aprovado pela Câmara.

“Não vejo hoje que haja condição de prosperar qualquer pedido de impeachment contra o presidente Bolsonaro”. “Aqui no Brasil qualquer coisa é impeachment, né? Deixa o cara governar, pô!”, disse o vice-presidente.

Mourão avaliou e criticou o governador de São Paulo, João Doria, que, para ele, acabou “metendo os pés pelas mãos” no caso da Coronavac.

“Fomos muito criticados, mas o tratamento precoce impede que a pessoa adquira sintomas mais graves e vá para o hospital, independentemente de discutir se é o remédio A, B ou C. Talvez (pudesse ter tido) uma comunicação mais eficiente. Todo mundo diz que tal lugar começou a vacinar. Mas quantos se vacinaram nesses locais? O único país que realmente está em uma fase final de vacinação é Israel. Mas qual é a população de Israel? Menor que a da capital de São Paulo.”

O general também afirmou que não identifica um adversário claro contra o presidente Jair Bolsonaro.

“Hoje eu não vejo adversário para o presidente Bolsonaro. O que mais tem se destacado como concorrente é o governador Doria, mas eu julgo que o presidente continua vencendo. Talvez o pior opositor para nós mesmos seja não conseguir realizar o que temos de realizar”, declarou.

Na visão de Mourão, a colocação do apresentador Luciano Huck na política é “fogo de palha”. “Na hora H, sai fora”, avaliou.